As gaivotas voam

sábado, 31 de março de 2018

Caminhos árduos




Eram árduos os caminhos
que teimosamente, aqueles pés
pisavam, por entre pedras e espinhos
percorrendo dificuldades e sucessos de lés a lés

Porém, sua resiliência incentivava-os à caminhada
esperando que as pedras florissem
em acalmia pela longa estrada
e com amor a cobrissem

E a estrada floriu e o poema nasceu,
animou-se a ilusão voltaram os sonhos
as pedras sorriram felizes
e o horizonte matizado despontou
entre o verde do mar e o azul do céu

José Carlos Moutinho


Sem comentários:

Enviar um comentário