domingo, 23 de janeiro de 2011

Enlevo



Subo pelas escadas do teu corpo,
Inebrio-me com o teu perfume,
Elevo-me no desejo de te abraçar,
Enfeitiço-me com a luz dos teus olhos
Que tornam as cores do arco-íris mais belas,
Neste dia de sol tímido!
Depois da chuvada dos deslumbramentos
E dos sentidos despertados,
Procuro o caminho do teu coração,
E nele me deixo repousar,
Auscultando o som melodioso da tua alma,
Que me deixa hipnotizado numa sonolência,
Fantástica de entorpecimento!             
Emoções vibrantes, controladas,
De dois corpos quentes de amor
E pensamentos fantasiosos!
Respiro o ar em ti,
Tu sentes o arfar em mim,
Em nosso enlevo!
Ignoramos o mundo que gira à nossa volta,
Os sons que nos envolvem,                                                                                 
Têm o lirismo de uma poesia,
Pessoas que correm, descontroladas
Parecem carrossel alucinante,
Este mundo é só nosso!

J.C.Moutinho

1 comentário:

  1. Olá, amigo!
    Lindo poema... muito inspirado e romântico.
    Boa semana!
    Beijinhos.
    Brasil.
    ܓܓ ♫
    °º
    •*• ♫° ·.

    ResponderEliminar