sábado, 2 de julho de 2011

Voo num vento inventado




Deixo-me levar num sonho alado,
Neste meu voo imaginado,
Beijado pela suavidade de um vento inventado,
Ao encontro do teu querer em mim desejado!
Sinto a carícia do toque das folhas,
Como tua presença em mim;
Quero chegar ao teu oásis de paixão,
Porque já passei pelo deserto da provação;
Serás a palmeira que me dará a sombra,
Que acalmará este fogo que me devora,
De um desejo incontrolado por ti!
Serei nómada e te tornarei rainha
Do meu coração ardente;
Terás a minha alma por companhia
E juntos vaguearemos,
Por mundos desconhecidos
Onde só o amor exista,
Sem discórdias nem preconceitos
E seremos um só pensamento,
Em dois corações apaixonados!
Serei teu escravo, tu a rainha
Da minha louca paixão
Serei o teu rei e tu a escrava
Da minha doce ilusão.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário