domingo, 23 de novembro de 2014

Suspiros são ais (Fado)





Suspiros são como ais
Do amor que se silencia,
causas confidenciais
Que dizer-te, eu queria,
Mas não te disse jamais.

Tua beleza é um fascínio
Que me tolda a vontade,
Talvez seja um designio
Que o meu coração invade
E me deixa sem dominio.

Um dia, mulher tão bela
Terei coragem bastante,
se te vir à janela
dir-te-ei num instante
deste amor que se revela.

Este é o nosso caminho,
P’la rua da felicidade
falaremos baixinho
Palavras de verdade
Repletas de carinho.

José Carlos Moutinho
*Reserv.direitos autorais*

Sem comentários:

Enviar um comentário