Diversas

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Filosofando





No som do silêncio
    aconchegam-se os sentires
na suavidade da brisa
    murmuram as saudades
no prateado do luar
    acalmam-se as almas
no perfume da maresia
    suspiram as ilusões
na contemplação do mar
    voam os sonhos
com o calor do sol
    acalentam-se os corações
com o sopro do vento
    soltam-se as tristezas
com as lágrimas da chuva
    choram as dores
nas palavras hipócritas
   desnudam-se as mentiras
no azedume da inveja
    escondem-se as frustrações
no envolver dos braços
    sorri o carinho dos abraços 
na beleza dos sorrisos
    podem nascer amizades
na sincera amizade
    exaltam-se as emoções
na brancura da sinceridade
    pinta-se harmonia e verdade
nas folhas secas matizadas do outono,
escondem-se mistérios que a brisa da finitude,
leva para o azul etéreo.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário