Diversas

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Vem morena





Quando na rua passas toda catita
Sinto pular o meu pobre coração
Que apaixonado por ti, tanto grita
De alegria e profunda emoção.

Porque me ignoras tu, mulher
Ainda que eu diga palavras bonitas,
Fria e altiva, não me olhas sequer
Porque será que tanto me evitas.

Não sei porque te fazes tão cara
Talvez até gostes de mim, mulher,
Eu não sou uma espécie rara
Por favor não me faças sofrer.

Vem a mim, vem linda morena
Porei o mundo e o céu a teus pés,
O meu amor não é coisa pequena,
Não sou marinheiro de muitas marés.

Se algum dia te arrependeres
pode ser que seja tarde demais,
Servirá de lição para aprenderes
Se eu disser que não te quero mais.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário