quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Fogo que não se vê





Escuto no meu peito o crepitar
de um fogo, que não vejo mas arde,
lava que desliza e teima em queimar
não me permite sequer que a apague.

Será ilusão de algum pensamento,
ou quiçá a saudade que sufoca
querendo mostrar o seu lamento
com este vulcão que em mim coloca.

Só sei que o meu peito está dorido,
a razão ou razões eu desconheço
verdade é que não encontro motivo…

Só me resta aceitar este sofrer
que por alguma causa eu mereço,
talvez alguém me possa socorrer…

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário