quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Tempo que se esvai





Ai este tempo que se esvai
como folha seca que cai
da árvore que o tempo secou,
este meu tempo de agora
não é igual ao tempo d’outrora
porque o vento, o tempo levou.

Sou cativo do tempo
suspiro de um lamento
que o tempo amordaçou,
senti o perfume das flores
tive o sofrer das dores,
ao tempo d’agora eu me dou.

Tempo que o tempo leva
nas emoções que encerra,
sentimentos sofridos
na eterna busca
do futil que tanto ofusca
em tempos mal vividos.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário