sexta-feira, 24 de julho de 2015

Sorrir na tristeza


Se meu coração se entristece
mas o meu rosto sorri
não sei de que mal ele padece
por que eu sou assim e jamais o escondi…

Tantas vezes, eu ao meu coração peço
que se anime e me sorria
terá ele a razão que desconheço
ou será que tem alguma mania…

Desisti de lhe chamar a atenção,
agora obrigo-o a ser sorridente
mesmo que não tenha emoção
é seu dever estar sempre contente.

Juntos somos harmonia de felicidade,
sorrimos os dois ao mesmo tempo
peço a ele (coração) que diga a verdade
por que se tristeza vier, eu a afugento.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário