Diversas

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Foste flor




Deito-me na cama vazia
teu corpo  é meu pensamento
sinto a dor que não queria
minha vida é um tormento

Foste flor que eu desflorei
hoje és rosa ressequida
foste rio onde naveguei
hoje és ilusão perdida

O tempo é meu parceiro
nas caminhadas da vida
o teu olhar feiticeiro
é emoção mentida

O teu doce perfume
que eu inalava com anseio
é saudade e azedume
quero esquecer o teu enleio

José Carlos Moutinho

1 comentário:

  1. Oiçam este poeta de tostão
    Que já prometeu e pediu uma mão
    Oiçam a palavra salgada de saliva
    Não tenho muito lugar, em ti, paixão


    Passei para te desejar uma radiosa semana

    Doce beijo

    ResponderEliminar