sábado, 12 de setembro de 2015

Sei o que fui e sou





Já fui chão duro de desânimo
e mar sereno da minha quietude,
também já fui temporal de ansiedade
e brisa sentida da minha acalmia,
fui mar agitado de revolta
e areia refrescante do meu discernir,
fui onda agitada do descontentamento
e maresia perfumada de afecto,
já fui árvore seca  de esperança
e florido jardim de felicidade,
fui mais do que desejei e sonhei,
também fui frustração do inalcançável,
já fui sorriso e abraço
e indignação perante a falsidade,
fui sol iluminado de franqueza
…sou luar eterno de sensibilidade…

Já fui...já fui...tanta coisa
e tanto ainda me falta ser,
Talvez o tempo que me falta
me traga o que ainda não fui…

Sei que o que fui
me orgulha de o ser.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário