quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Sou um rio





Sou um rio de cristalinas águas
e de verdes esperanças,
deixo-me deslizar pelo meu leito
em caudal de harmonia, sem vaidade,
abraçando-me às margens da vida,
fertilizando amizades na minha passagem,
irrigando flores com toques de afago...

Minhas águas têm a pureza da sinceridade,
perfume da brisa vinda da montanha
que me leva sem pressas para o mar,
horizonte da minha eternidade…

Vou flutuando serenamente
sobre ninhos de algas e nenúfares,
absorvendo os raios do sol
espelhados em mim,
com a sofreguidão da saudade…

Tenho um percurso de tempo aprazado
que se diluirá nas ondas etéreas
do mar que me espera.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário