sexta-feira, 11 de março de 2016

Quando eu me for




Quando da terra eu me for
Quero que seja a escrever,
Sou poeta sim senhor
Poesia é meu viver,
Escrevo com muito amor.

Será muita vontade
Esta de que vos falo,
Mas é a pura verdade
Com que vivo e não calo
E que o meu ir ainda tarde.

Tenho alma de poeta
Com humilde vocação,
Não fiz disto uma meta,
Comigo esteve a razão
Da minha vida inquieta.

Quero levar comigo,
Deste para outro espaço
O que em mim é sentido,
Às palavras me abraço
Escrever não é proibido.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário