quinta-feira, 23 de março de 2017

Tempo mediado




Entre o passado e o presente
há um mundo de magia
de encantos e desencantos,
tantos abraços se perderam
que por arrogância, não foram dados
e quantas amizades se deturparam
por desentendimentos fúteis,
quantos ventos nos ensinaram
que somos nada de tão insignificantes,
tantas brisas nos aconselharam
moderação nas atitudes,
quantos luares nos ofereceram serenidade
e tantas alvoradas nos mostraram
que a grandeza da luz está em nós!

Neste tempo que separa os dois tempos
houve de tudo:  dor, frustração
felicidade e infelicidade, alegrias e tristezas,
quantos gestos se escusaram
aos dias de generosidade,
tantos defeitos teimaram em prevalecer
em detrimento de nobres virtudes…

Tanto de tanto foi perdido
onde existia tanto de tanta grandeza
que sentimentos balofos ignoraram
e se engajaram por caminhos distorcidos!

Nada mais retornará do espaço
que medeia o passado e o presente,
além da história que tudo gravou
para que em qualquer momento,
qualquer segundo possamos recordar
e quiçá, se ainda for tempo
e o tempo de agora o permita,
aprender, reconhecer e arrepender,
para que o futuro seja enriquecido
pelos valores da dignidade e dos afectos.

José Carlos Moutinho


Sem comentários:

Enviar um comentário