sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Êxtase



Tuas mãos deslizam pelo meu rosto
Com a suavidade das penas,
Teus lábios tocam os meus, suavemente
Encostas o teu rosto no meu peito….
Deslizas como serpente,
Acaricias meus pelos,
Que desfiam por entre os teus dedos,
Numa lânguida sensação de prazer,
Sinto o teu arfar de fêmea sedenta,
Que me deixa em êxtase,
Sou o instrumento do teu prazer,
Pensamentos em atropelo,
Galopantes desejos,
Emoções que voam,
Como asas do amor,
Somos levados numa volúpia louca,
De vontades contidas,
Que nos arrebatam os sentidos
E nos deixam prostrados,
Em deliciosa letargia,
Somos um só corpo,
Em delírio de total entrega.

J.C.Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário