Diversas

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Sabes minha amiga...





Eram sonhos, eram quimeras

inventados nas noites serenas

trazidos pelas asas das ilusões,

que cantavam primaveras,

floriam docemente corações

e faziam esquecer coisas terrenas!



Sabes, amiga…

Deixa-me contar-te só desta vez:

Pensar quimeras pode ser utopia,

mas pior é quem nunca se satisfez

em ter na vida, uma simples fantasia!



Digo-te mais, minha velha amiga,

serei sem dúvida um eterno sonhador,

farei das fantasias e ilusões, uma cantiga

porque na essência de mim, existe amor!



Ainda que todos se revoltem, contrariados

com a realidade dura e crua desta vida,

eu olho o céu azul, encantado por viver,

trago os meus pensamentos engajados

de emoções renascidas da alegria sentida,

por ter em cada dia um novo amanhecer!



Sabes, minha velha amiga…

Tenho a sorte de estar neste mundo

e viver cada dia como se fosse o último…



José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário