Diversas

domingo, 19 de outubro de 2014

Navegador solitário (Fado)



Pelo mar adentro
me aventuro sem temor,
sou marujo cem por cento
pelo mar tenho amor,
e as ondas eu enfrento.

Naveguei muitos mares
venci marés bravias,
não receio os azares,
busco auroras macias
e ocasos noutros lugares.

Com vento norte a soprar,
sobre vagas eu velejo,
sol reflecte sobre o mar
a ele peço um desejo
de ao horizonte eu chegar.

Solitário marinheiro
eu sou, de alma e coração,
meu amor é o meu veleiro
também a minha paixão
e o infinito o meu roteiro.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário