segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Crianças infelizes





Saltavam sorrindo as alegres crianças
com seus pés descalços endurecidos
não sabiam o que seriam esperanças
nem porque os brinquedos eram proibidos

Corriam pelo chão de terra batida
de estômagos vazios p’la ausência de pão
mas corriam de alma calada e sentida
triste alegria e imensa dor no coração

Enquanto correm e brincam, esquecem
fome e frio nos seus corpos que arrefecem,
ah…dura vida destes infelizes…

Que este mundo marca com cicatrizes…
Não têm culpa nem pediram pra nascer,
razão não há, para assim terem de sofrer.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário