quarta-feira, 29 de julho de 2015

Ciclo do tempo



Esmorecia a tarde nos braços do tempo,
solidário, o horizonte deixava-se escurecer
levando consigo a cor do mar
escondida no azul do céu
matizada de amarelo-laranja
do desfalecido pôr-do-sol…

O ciclo do tempo na sua suave rotação
cumpria a missão da mudança
num fenómeno repetido a cada 24 horas
e que a nossos olhos
quase passa indiferente
e só ocasionalmente
nos leva a contemplar
o fascínio da mudança do dia para a noite,
da luz cintilante e calorífica do sol
para a escuridão temerosa da noite
ou até para a clara serenidade do luar…

É a vida na sua pujança
que nos oferece graciosamente
na palma da mão a  fascinante beleza
de uma Natureza maravilhosa
em que nós somos fugazes viajantes
de passagem…

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário