domingo, 27 de setembro de 2015

Tanta maldade





Por que existe em ti tanta maldade,  irmão
se na bondade está o sorriso da vida?
não ajas com ódio, mas sim com paixão
ama quem te rodeia, de maneira sentida.

Não te arrastes pelas veredas dos preconceitos
solta do teu peito os suspiros da felicidade,
acredita que em ti, há mais virtudes que defeitos,
vive com harmonia, sorri à vida com sinceridade.

A tua passagem por este mundo, irmão, é curta,
faz da tua força física a luz para a tua eternidade
não a uses para demonstrares a tua razão bruta
por que jamais conseguirás viver com serenidade.

Podes até, irmão, achar-te mais audaz e inteligente,
se te olhares no espelho, poderás ver outro alguém,
nascemos iguais em corpo de criança bela e inocente,
a maldade e a inveja não engrandecem ninguém.

Modera tua presunção, agressividade e arrogância,
não és absolutamente nada nesta passagem terrena,
és simples folha que secará na árvore da circunstância
que um dia voará ignóbil pelos céus, de tão pequena.

José Carlos Moutinho

Sem comentários:

Enviar um comentário