Diversas

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Diz-me irmão o que é o Natal





Será esta folia carnavalesca que se vive
ou a humildade de outros tempos,
em que a escassez de dinheiros
cedia espaço à harmonia...
e fazia das amizades,
o sentir a essência da data,
sim...a verdadeira essência do Natal,
quando se respirava simplicidade
e deixávamos os olhos brilharem...
sim, irmão lembras-te como brilhavam
nossos olhos nas luzes da árvore simbólica
e ficávamos emocionados ao contemplarmos
a singeleza do presépio
e nos lembrávamos daquele menino
representante de Deus na terra
que trouxera a esperança aos homens,
os tais de boa vontade
Lembras-te desse tempo, irmão?

Agora, não sei o que é o Natal,
perdeu-se entre vaidades e consumismos
esmoreceu o sol da solidariedade,
esquecem-se os desgraçados
que se congelam na tristeza da sua sorte
e adormecem na escuridão da sua miséria!

Bem sei que ninguém tem que ser samaritano
mas por Deus, acabe-se com a demagogia
e viva-se o espírito de Natal
como ele deve ser vivido, tão simples
como Jesus o viveu, nu, em palhas,
quando podia ter sido rei da sumptuosidade!

Diz-me irmão, por que razão
tudo se transformou e se perderam os valores
que aquele homem de nome Jesus,
apregoou ao mundo?

Diz-me irmão, se fores capaz,
por que eu recuso-me a entender
e a ser levado nesta avalanche material,
de onde se ausentaram os sentimentos!

José Carlos Moutinho​
20/12/15

Sem comentários:

Enviar um comentário